As chupetas e mamadeiras são largamente utilizadas em vários países, constituindo importante hábito cultural em nosso meio. O uso de chupeta e mamadeira é bastante difundido entre as mães brasileiras. Um estudo publicado em 2009, realizado pelo Ministério da Saúde, verificou que mais de 58% das crianças menores de 12 meses faziam uso de chupeta e mais de 42% utilizavam mamadeira. Na região sudeste, o uso de mamadeira foi ainda maior, alcançando quase 64% dos bebês (63,8%). Esses índices são bastante elevados e refletem na duração média do aleitamento materno exclusivo no país (apenas 1,8 meses); sendo que, o preconizado pelo Ministério da Saúde é aleitamento materno exclusivo até os seis meses e complementado até os dois anos ou mais.

A inserção de bicos artificiais pode trazer consequências ao processo de amamentação e ao desenvolvimento do sistema estomatognático, também conhecido como sistema sensório motor oral (que são todas as estruturas moles e rígidas que fazem parte da cavidade oral e facial).

Percebendo que muitos ainda desconhecem os males que a chupeta e mamadeira podem causar, decidi escrever sobre o assunto. Então vamos lá!

Confusão de bicos e suas consequências

Num post anterior, expliquei para vocês oque é a confusão  de bicos (que é um dos danos causados pelo uso de bicos artificiais). Essa confusão de bicos resulta em uma reação em cadeia. Isso mesmo! Um fato acontece em consequência do outro. Vou explicar melhor: a confusão de bicos tem como efeito o desenvolvimento inadequado da técnica de amamentação (boca pouco aberta, mau posicionamento da língua e articulação incorreta da mandíbula); com isso o bebê não suga o peito da melhor forma e estimula menos a mama. Se a criança estimula menos a mama, quer dizer que o hormônio prolactina (responsável pela produção de leite) é liberado em quantidade menor; oque significa que menos leite será produzido.

Com a diminuição da produção de leite, o bebê não irá suprir suas necessidades nutricionais e em breve fará uso de fórmulas lácteas e deixará de mamar no peito. Por isso, uma das consequências do uso das chupetas e mamadeiras é o desmame precoce.

Lembrando que o leite materno é superimportante para o desenvolvimento da criança, e deixando de mamar mais cedo, ela também deixará de receber fatores imunológicos e nutrientes indispensáveis ao seu desenvolvimento.

Respiração oral

Os bebês passam por modificações musculares e esqueléticas importantes. Nessa fase, desenvolvem-se as formas, tamanho e o alinhamento de estruturas e músculos orais, faríngeos e do sistema respiratório.

A forma correta de efetuar a respiração é por meio da respiração nasal, que protege as vias aéreas inferiores e proporciona adequado crescimento e desenvolvimento craniofacial.

O uso de chupeta e mamadeira pode levar uma criança a desenvolver a respiração bucal, devido ao arranjo postural inadequado adquirido pela musculatura oral e facial para manter o objeto na boca.

Outro ponto que precisamos lembrar, é que a respiração oral (pela boca) aumenta o risco de infecções respiratórias. Nós fomos feitos para respirar pelo nariz; as vias aéreas filtram o ar que respiramos, tirando todas ou a maior parte das impurezas; aquece e umidifica.

Problemas na fala

A articulação da fala também envolve estruturas móveis e fixas do sistema sensório motor oral. Para produzir os fonemas (sons) de forma organizada a fim de criar um meio de comunicação através da fala, é necessário que todas as estruturas musculares e esqueléticas orofaciais estejam desempenhando seu papel em harmonia. Contudo, se houver alguma alteração no desenvolvimento dessas estruturas, poderá apresentar distúrbios articulares que podem se manifestar através da fala atípica, como ceceio.

Estudos mostram que o uso de mamadeira e/ou chupeta estão relacionados com alterações na motricidade (relacionado à mastigação, movimento) facial e distúrbios da fala. O uso desses objetos desfavorece o desenvolvimento adequado de estruturas orofaciais, que também estão envolvidas no processo da fala e mastigação.

Problemas dentários e articulares

A amamentação promove estímulos que proporcionam ao bebê crescimento ósseo e desenvolvimento muscular adequado, a fim de preparar o organismo para fazes posteriores do seu desenvolvimento.

Durante a sucção do peito, as musculaturas orofaciais juntamente com a mandíbula vão moldando-se para, posteriormente, executar de forma apropriada o ato mastigatório. Com esse desenvolvimento também ocorre ampliação do espaço bucal e melhor arranjo dos germes dentários (que é de onde sairão os dentinhos), diminuindo o aparecimento de mal oclusões.

Referências:

ARAÚJO, Cláudia Marina T. de; SILVA, Giselia Alves P. da; COUTINHO, Sônia Bechara. Aleitamento materno e uso de chupeta: repercussões na alimentação e no desenvolvimento do sistema sensório motor oral.

BRASIL. Ministério da Saúde. II Pesquisa de Prevalência do Aleitamento materno nas Capitais Brasileiras e Distrito FederalSecretaria de Atenção à Saúde, Brasília-DF, 2009b.

BERWIG, Luana Cristina et al. Alterações no modo respiratório, na oclusão e na fala em escolares: ocorrências e relações.

CASAGRANDE, Luciano et al. Aleitamento natural e artificial e o desenvolvimento do sistema estomatognático.

CZLUSNIAK, Gilsane Raquel; CARVALHO, Fabiani Coelho; OLIVEIRA, Jáima Pinheiro de. Alterações de motricidade orofacial e presença de hábitos nocivos orais em crianças de 5 a 7 anos de idade: implicações para intervenções fonoaudiológicas em âmbito escolar.

FRANÇA, Giovanny Vinícius Araújo de et al. Determinantes da amamentação no primeiro ano de vida em Cuiabá, Mato Grosso.

MONTEIRO, Vanessa Roses; BRESCOVICI, Silvana Maria; DELGADO, Susana Elena. A ocorrência de ceceio em crianças de oito a 11 anos em escolas municipais.

PASSOS, Maria Moniz; FRIAS-BULHOSA, José. Hábitos de Sucção Não Nutritivos, Respiração Bucal, Deglutição Atípica: Impactos na Oclusão Dentária.

SANTOS NETO, Edson Theodoro dos et al. Fatores associados ao surgimento da respiração bucal nos primeiros meses do desenvolvimento infantil.

 

 

Publicações recentes

Deixe um comentário


9 + = dezesseis