Sim! As fraldas de pano não são como as antigas fraldas de pano. Lembra? Tínhamos que fazer uma série de dobradura, parecendo mais um origami, e ao final prender com alfinete. Agora elas estão de cara nova e bem moderninhas. São bem mais práticas de usar e variam de cores lisas até com estampas fofas.


 

 

Por que usar fraldas de pano?

  • É ecologicamente correta. Um bebê utiliza em média 5000 fraldas descartáveis. Cada fralda levará de 250 a 500 anos para se decompor completamente;
  • Para ser produzida, a fralda descartável consumiu água, energia e celulose, além de liberar toxinas no processo de branqueamento. Fraldas de pano lavadas com consciência consumirão menos recursos que as descartáveis;
  • Fraldas descartáveis estão repletas de toxinas que agridem a pele sensível do bebê;
  • Fraldas de pano evitam dermatites e assaduras;
  • As fraldas de pano – principalmente as confeccionadas com fibras naturais, como algodão e fibra de bambu – proporcionam a perda de umidade para o ambiente e aquecem menos a pele do bebê; não requerendo, muitas vezes o uso de pomada;
  • Fraldas de pano são mais confortáveis e possuem um toque suave;
  • São mais econômicas. Há fraldas ajustáveis, podendo ser usadas desde recém-nascido até o desfralde.

 

Como iniciar o uso da fralda de pano?

Existem vários modelos. A dica é comprar fraldas diferentes e experimentar cada uma; observando qual modelo se adapta melhor em seu bebê e na sua rotina. Há fraldas com modelos por tamanha (P, M, G) e modelos de tamanho único ajustáveis (que se ajusta de acordo com o tamanho do bebê. Podendo ser usada até o desfralde).

Para começar, compre uma quantidade de fraldas que dê para um dia (aproximadamente 6 kits de fralda). E observe qual você gostou mais e melhor de encaixou no seu filho; só então você comprará a quantidade suficiente de fraldas que usará.

A quantidade de kits que comprará vai depender de quantas vezes por semana você lavará as fraldas. Por ex.: para quem lava roupa 2 vezes por semana precisará aproximadamente de 15 capas externas, 20 capas anti-vazamento e 25 forros absorventes.

  • Capa externa: é a fralda em sim.

images

  • Capa anti-vazamento: é uma proteção extra. Há pessoas que usam e outras que optam por não usar.

capa-anti-vazamentos-tamanho-unico

  • Forro absorvente: irá absorver o xixi e reter o cocô. O forro pode ser colocado dentro da capa externa ou dentro da capa anti-vazamento.

absorvente-noturno

  • A fralda montada (capa externa + capa anti-vazamento + forro absorvente) fica assim:

fralda_absorventep

 

Higienização das Fraldas

Uma dica é colocar no banheiro uma lata de lixo com tampa contendo água com vinagre branco de álcool ou bicarbonato de sódio. Isso facilita a lavagem e remoção de possíveis manchas. Leia as instruções na embalagem da fralda; algumas marcas orientam não utilizar o vinagre por que danificam o tecido. Se mesmo assim ficarem algumas machas, basta colocar a parte suja de molho no sol (o sol é um excelente alvejante!).

Deposite na lata contendo a solução a cima, somente as partes da fralda que sujaram. Terá momentos que só precisará trocar o forro absorvente.

Quando a fralda estiver com cocô, retire o excesso no vaso sanitário com o auxílio da ducha higiênica. É importante não deixar o cocô secar porque dificulta a remoção do excesso.

Não utilize alvejante nem amaciante. São produtos químicos que podem desencadear alergia na pele do bebê. Prefira o sabão de coco ou sabão em pó; sempre em pequena quantidade.

Não é necessário passar as fraldas; inclusive, a capa anti-vazamento não pode ser passada.

 

Resumindo…

  • Abra a fralda;
  • Retire tudo que estiver sujo e coloque dentro do recipiente contendo a solução descrita;
  • Faça a higiene do bebê como de costume (indico utilizar somente algodão com água morna);
  • Coloque a fralda limpa;
  • Quando estiver acabando o estoque de fralda, coloque tudo na máquina para lavar (lembre-se de usar o mínimo de sabão e enxaguar bem);
  • Coloque para secar.

Pronto! Mais simples do que parece! Além de economizar, a pele do bebê agradece.

 

Referências:
Por Mariana Zamprogno (Enfermeira da Amor Materno)

Publicações recentes

Deixe um comentário


+ cinco = 11