Olá mamães! Como estão? Imagino que vocês já tenham se perguntado como o leite surge na mama e vai até o bebê.

É para tirar essa curiosidade que venho escrever para vocês hoje.

 

As mamas começam a desenvolver-se na puberdade; mas é na gestação que o tecido mamário se torna inteiramente desenvolvido para a produção de leite. A prolactina é um
hormônio essencial no processo da amamentação; secretado pela hipófise anterior materna tem a função de promover a secreção do leite. Seus níveis no sangue materno aumentam
gradativamente a partir da quinta semana de gestação até atingirem níveis de 10 a 20 vezes maiores. E após o nascimento do bebê, sua concentração sanguínea retorna aos valores não-grávidos.

Entretanto, toda vez que o recém-nascido suga a mama materna, causa um pico de 10 a 20 vezes na liberação de prolactina. A prolactina age mantendo as glândulas mamárias
secretando leite nos alvéolos. Portanto, se por algum motivo – como a falta do estímulo de sucção – o pico de prolactina estiver ausente, as mamas perdem a capacidade de produzir leite (por isso é tão importante amamentar o bebê em livre demanda). Outro hormônio importante para a amamentação é a ocitocina, que possui o papel de ejetar o leite dos alvéolos para os ductos lactíferos (que é por onde o leite sai da mama e vai para a boca do bebê).

Referência: GUYTON; HALL, Fisiologia Médica.

Publicações recentes

Deixe um comentário


9 − cinco =